METODOLOGIA

JUSTIFICATIVA

Historicamente, as pessoas com deficiências sempre encontraram muitas dificuldades para serem inseridas na sociedade, fosse para estudar, trabalhar ou apenas conviver socialmente. Atualmente, essas pessoas ainda sofrem com muitas dificuldades, embora de forma mais amena. As pessoas com Transtorno do Espectro Autista (TEA) estão incluídas nesse público e constituem o mote inicial deste trabalho.

O Autismo é um transtorno global do desenvolvimento (TGD) compreendido por prejuízos persistentes na linguagem e interação social, bem como nos comportamentos, que podem incluir interesses e padrões de atividades atípicos e prejudicar o funcionamento diário do indivíduo. O TEA é classificado pelo Código Internacional de Doenças (CID-10) em um grupo de síndromes definido por transtorno invasivo do desenvolvimento (TID), por gerar comprometimentos no desenvolvimento humano.

Avanços dos estudos sobre o autismo, suas implicações e as potencialidades de desenvolvimento, além de uma ampla mudança nos paradigmas socioculturais, têm contribuído para a conscientização sobre a patologia e estímulo à diminuição do preconceito e discriminação em relação a essas pessoas.

Surgiram novas diretrizes curriculares e uma legislação(LEI Nº 13.146, DE 6 DE JULHO DE 2015) que define que a pessoa com TEA é considerada pessoa com deficiência para todos os efeitos legais, o que confere a elas o direito ao acesso a várias políticas públicas e benefícios sociais, inclusive o direito à inclusão em escolas regulares e no mercado de trabalho. A implementação da LEI No 13.146, DE 6 DE JULHO DE 2015

PHP Code Snippets Powered By : XYZScripts.com